You are currently viewing A palavra porque

A palavra porque

Como psicólogo e hipnoterapeuta, sei que há palavras poderosas para ajudar os meus pacientes a mudar comportamentos e a alcançar os seus objetivos.

São palavras como agora, mesmo ou porque. Quando as usamos as pessoas prestam mais atenção ao que dizemos. Os praticantes de Programação Neuro Linguística recorrem muito a essas e outras palavras.

Sabe porquê? (pausa) É porque… Ora aí está uma palavra poderosa… a palavra porque. A psicóloga Ellen Langer fez um interessante estudo sobre persuasão linguística, em que usava esta palavra. O estudo consistia em tentar furar uma fila de fotocópias.

Primeiro, Langer dizia: “Desculpe, tenho 5 páginas. Posso usar a fotocopiadora?” Sessenta por cento das pessoas da fila deixaram-na passar à frente.

Na segunda experiência, Langer dizia: “Desculpe, tenho 5 páginas. Posso usar a fotocopiadora porque estou com pressa?” e o número de pessoas que aceitou deixá-la passar à frente subiu para 94 por cento.

Na terceira experiência, a psicóloga dirigia-se à fila e dizia: “Desculpe, tenho 5 páginas. Posso usar a fotocopiadora porque tenho de tirar fotocópias?”

Apesar da pobre justificação, 93 por cento das pessoas da fila autorizaram Helen Langer a tirar fotocópias.
Langer acredita que isso aconteceu porque usou a palavra PORQUE.

As pessoas gostam de ouvir uma justificação, mesmo quando ela não faz muito sentido.